quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

gozação rapidinha


gozação é assim, tem que ser rapidinha, senão perde a graça e o time.

a bonita do vídeo aí tocou e cantou uma paródia zoando o vasco pelo vice da guanabara. ficou legal, bem ritmada, afinada, astral bom. curti. (parêntese rápido para defender essas músicas que ficam na moda. elas servem muito para torcidas de futebol. muito. elas tornam o jogo mais divertido. talvez a única coisa que dê graça no futebol ainda sejam as paródias. e elas quase só são possíveis com essas músicas-momentâneas).

mas eu fiquei pensando em como não faz muito sentido ela zoar um time que chegou à final eliminando o time pelo qual ela torce.

e daí pensei: e desde quando o futebol faz sentido? e desde quando o futebol é algo lógico?

isso explica porque um torcedor ridiculariza um outro torcedor por ter sido vice. é o famoso bordão "gozar com o pau dos outros é bem mais fácil". 

isso tudo aqui não é defesa nenhuma de que se deve valorizar o segundo colocado e blábláblá. nem uma reclamação de que as coisas são assim. até acho engraçado elas assim serem. até acho engraçado essa não-coerência de torcedor. desde que ela não passe do tempo de uma paródia. e só.

este escrito é apenas uma constatação, do quanto as coisas no futebol duram o tempo que têm que durar: noventa minutos e mais três de gozação. e muitas risadas. passou disso eu viro as costas e deixo falando sozinho.

ítalo.

Um comentário:

Guilherme Felipe Busnardo disse...

Cara, tinha esquecido de como era prazeroso ler isso aqui.
Muito bom Íta!

Aquele abraço,

Gui Busnardo.