domingo, 5 de junho de 2011

é o pet, é o pet, é o pet, é o pet, é o pet


bicampeão carioca, 2000, 2001.
campeão da copa dos campeões 2001
campeão brasileiro 2009

decisivo em todos eles (bem menos em 2000, primeiro ano no fla).

com gols e jogadas que pra sempre estarão eternizadas na memória de quem é flamenguista - e de quem não é também, afinal...

não me incomodo nenhum pouco com a despedida em jogo oficial. é ser muito mimimi dizer que numa possível derrota estes três pontos determinarão o campeonato. não. o flamengo perderá e empatará outras vezes no campeonato. e time-por-time não é nenhum absurdo o corinthians ganhar, tendo o fla o pet ou não. e caso o fla perca, não será simplesmente porque o pet esteve em campo. pensar assim é buscar desculpas escorregadias.

há momentos, no futebol, em que o torcedor precisa deixar de ser chato (é quase impossível, eu sei). o que vale hoje não são três pontos. é a despedida de um jogador que deu títulos ao flamengo, e não apenas pontinhos em campeonatos. é a despedida daquele que fez um dos gols mais antológicos do maior estádio do mundo. é a despedida daquele que contribuiu, e muito, para um título que não vinha há dezessete anos. 

hoje é o dia do pet. pena que não será no maraca. e pouco me importa o seu desempenho e o resultado final. hoje o flamengo mostra o que é valorizar um jogador e toda a história que ele construiu no clube.

"pai, fodam-se os três pontos".

ítalo.

2 comentários:

Cleber Soares disse...

Italo,
todo flamenguista e qualquer amante do futebol com certeza esta mais triste com a parada de Pet.
todos os amantes do bom futebol a la anos 80 ficam mais pobres, mas faz parte, fazer o que....

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

Will disse...

Otimo texto Italo...
Pet ficará na memoria dos flamenguistas... um jogador diferencial, como varios outros que já passaram pelo nosso futebol e que não tiveram uma despedida digna de seus feitos pelo clube...

abraço,