quarta-feira, 6 de abril de 2011

pseudo-batalha

é assim que vejo o jogo do fluminense nesta quarta-feira pela libertadores, lá no uruguai.

além de ser notícia plantada pela imprensa, é aceita pela torcida do flu. esse clima de batalha. um clima falso, fabricado sob encomenda. encomenda da má campanha do time. se ganhar será o time de guerreiros. balela. 

batalha é você disputar uma final de libertadores, seja onde for. 
ter um time de guerreiros é ter um time que vença uma final de libertadores ou de campeonato nacional, seja onde for.


não considero o fluminense um time de guerreiros por ter se livrado do rebaixamento. uma foto como esta acima me soa pedante. deve ser ridicularizada, sim. isso pra mim jamais será motivo de orgulho, muito menos algo a ser vangloriado. da mesma forma que não deve ser orgulho vencer esta "batalha" de amanhã e arrotar caviar depois de ter comido arroz nas três primeiras partidas.

esse clima de decisão (aí, sim, é jogo decisivo, uma vez que uma derrota ou um empate pode eliminar o time) só existe por culpa do próprio fluminense. 

que agora corra atrás do prejú. mas não venha pra cima de mim aumentar o tamanho da vitória, não. ela apenas encobrirá os fiascos recentes. se realmente chegar a isso. afinal, o que realmente significa para um time como o do fluminense se classificar para a próxima fase da libertadores? 

nada mais que o mínimo do mínimo. 

ok, então estamos falando a mesma língua.

ítalo.

3 comentários:

Cleber Soares disse...

Italo,
esse negócio de guerreiros é muito mais marketing que futebol, concordo com vc, o fato de escapar do rebaixamento não é orgulho pra ninguém, mas convenhamos, para quem esta com fome, até perna de grilo vira refeição, acho que o marketing valeu para aquela situação, hoje não mais.... e tanto o tricolor quanto o peixe, hoje vão ter que provar os seus slogan.

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Os guerreiros já se foram, ficaram no ano passado. Com a saída iminente da Unimed no fim de ano, o Flu volta a viver a expectativa ruim de declínio.

Saudações!!!

Eduardo Trindade disse...

Não é batalha. Mas a sensatez nas manchetes é um mero detalhe quando as camisas envergam tantos patrocinadores e os direitos de imagem são tão avidamente disputados pelas tevês.
Talvez eu seja, infelizmente, um incorrigível nostálgico, mas para mim batalha, futebolisticamente falando, está mais para um Maracanazo que para um chocho jogo de desesperados na primeira fase.