quarta-feira, 24 de novembro de 2010

É teeeeeetra! É teeeeeeetra!

eu com meu mano luigi comemorando o segundo gol da final de hoje. saímos também num jornal aqui da cidade. vejam

o famoso grito do galvão na conquista do tetra da seleção brasileira na copa do mundo de 94 serve hoje para nós, jaraguaenses tetracampeões da liga nacional de futsal (05-07-08-10). um grito que ficou entalado no ano passado, após derrota, em casa, para a tradicional carlos barbosa, que dentro de jaraguá se tornava tetra. um grito que mistura êxtase com apreensão. um grito sufocado por uma lágrima, pelo medo de que talvez seja o último grito de "é campeão" desta torcida para este time. mas um grito. de quem é pela quarta vez campeão nacional de futsal.

foi uma festa linda. uma hora antes do jogo a arena já tinha dez mil presentes. gente sentada no chão. nos degraus. gente dividindo lugar. um erro estratégico de venda de ingressos, claro. um risco, com certeza. enfim, uma festa como nunca antes vista na arena jaraguá, que tantas finais já presenciou. justamente por isso há quem se impressione com tamanho sentimento e devoção por um título. o discurso do "ganha sempre, como se emocionar com isso?" impera ainda, infelizmente. ainda bem que os torcedores e o elenco todo mostram saber que cada jogo é um jogo, e que cada título é uma história única que não pode ser apagada por outras conquistas, muito menos apagar as anteriores.

em termos técnicos, o time da malwee era muito mais time. e fez prevalecer isso. não é preciso que se escreva muito sobre o jogo. vitória por 2x0, com os dois gols no primeiro tempo: valdin e leco. a malwee eliminou krona (melhor da primeira fase), carlos barbosa (quarta melhor) e agora copagril. sofreu, em seis jogos, sete gols contra estas fortíssimas equipes. marcou quinze. não perdeu nenhum jogo na reta final. ganhou todos na arena. sobrou em quadra, literalmente.

fui mais uma vez à arena. e já me sinto com saudades do que lá vivi. isto se de fato a empresa malwee deixar de investir neste time e ele se desfizer, como é o boato que circula nos meios de informação. esta semana parece que a empresa dará o parecer. mas os discursos dos jogadores são de adeus. a festa hoje me pareceu aquela festa que encerra de modo brilhante um projeto que elevou jaraguá do sul como potência no esporte. 

tudo o que começa, começa para um dia terminar. a gente nasce com a certeza de que vai morrer. assim devemos encarar um time de futebol, um relacionamento, um emprego, uma amizade. e o velho jargão "que seja eterno enquanto dure" deve valer cada vez mais. porque só nos cabe viver intensamente um time, um relacionamento, um emprego e uma amizade. a vida em si. sabendo que ao nosso redor são outras vidas tantas que circulam, e que merecem a mesma intensidade de vivência.

parabéns a nós, jaraguaenses, por mais esta conquista. por este projeto que ajudamos a tornar real e cada vez mais forte. e que continue a nos alegrar enquanto seja possível a todos.

ítalo.

3 comentários:

Claudio Henrique disse...

Parabéns ao Malwee. Legal ver seu irmão ir direto com vc aos jogos. Muito legal mesmo. Malwee não joga, dá show.

Abraços!

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Parabéns meu amigo pela conquista. Trata-se de um time forte não só dentro, mas principalemnte fora da quadra, com adm séria que só poderia dar nisso: títulos!!

Saudações!!!

Valdir Appel disse...

Como diria um amigo meu, goiano: É bom demais da conta!!!!!