sexta-feira, 15 de outubro de 2010

se perdendo cada vez mais


já se perdeu faz tempo o limite entre time e torcedor de futebol.

há quem acredite ainda no torcedor como sujeito pacífico que meramente torce por um time.
pior: há quem acredite em dirigentes e jogadores de futebol.

pra mim, a única coisa em que acreditar ainda cabe é nas histórias de cada clube

eu torço pelo flamengo, pela história do flamengo. não torço por qualquer time que o flamengo monte. muito menos faço do flamengo o objeto maior de minha vida. eu torço por um flamengo que criou uma história no futebol brasileiro que jamais será apagada. assim com tantos outros torcem por tantos times com tantas histórias que jamais se apagarão, mesmo que eles não mais existam.

cada vez mais eu busco preservar em mim, como torcedor, uma boa imagem do time pelo qual eu torço. porque minha desilusão com o futebol só cresce. e pelo que vejo, continuará a crescer. porque eu nunca vou aceitar imagens como esta. nunca. e não farei questão de continuar acompanhando nada disso.

hoje eu senti pena de quem realmente é corinthiano.

ítalo.

3 comentários:

Cleber Soares disse...

As coisas fincionam assim:
Torcedor torce, jogador joga e diretor administra. Qualquer item desses que não estiver fazendo sua parte está errado.... e se tiver errado tal clube não pode ser chamado desério.... eu já perdi a paciência com esse tipo de acontecimento.... Até quando veremos bandidos disfarçados de torcedores se intrometendo na administração dos clubes? Uma vergonha....

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Interessantíssimo seu posicionamento.
Afinal, torcemos pela instituição, sua história e tradição? Ou de fato torcemos para nossos times?

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.