terça-feira, 14 de setembro de 2010

eu torço, sim

pelos rivais do flamengo. comigo não tem mais essa de odiar clube e de torcer com todas as minhas forças contra algum time. não mais. claro que a rivalidade é legal, torna mais assistíveis os jogos, é boa para brincar com os outros e tudo o mais. é claro que sim. mas são poucos os exemplos de rivalidade levadas numa boa por aí. e não precisamos entrar no discurso das violências entre torcidas, do respeito ao torcedor adversário e blábláblá. (o maior exemplo de burrice em termos de torcida é essa rivalidade que criam entre brasil e argentina. algo criado midiaticamente, e que entra na cabeça das pessoas de uma forma que torna aquilo algo de vida ou morte. inclusive há quem se ache o último che guevara da revolução futebolística torcendo declaradamente pela argentina. ora, vá torcer pelo chile, que não dá ibope, quero ver, quero ver). 

eu torci para que o botafogo vencesse o são paulo. e gostei muito da vitória também do fogo contra o santos. assim como tenho gostado de ver o fluminense colocando medo nos adversários (por mais que eu acredite que o fluzão não vai se segurar lá na ponta. mas o que eu acredito não significa nada além de uma crença furadérrima). não acredito que vá se manter, mas torço para que se mantenha. prefiro ver flu ou bota vencerem este nacional, a ver corinthians ou cruzeiro, por exemplo. prefiro. mas gosto de ver também o cruzeiro jogando bem e vencendo bem. assim como gostei muito do inter ganhando outra vez a américa. (é claro que não torço loucamente como torço pelo flamengo. não converso com a televisão, não oriento jogadores a esmo, muito menos me sinto sem chão diante de alguma derrota traumática. longe de tudo isso. torcer pelo fla, pra mim, é diferente de tudo. é momento sagrado. mas nada que me impeça de torcer, de modo diferente, por outros times em outras situações).

e me pergunto qual é o problema em ver o outro time ganhar campeonatos e afins? o problema, meus caros, chama-se inveja. deve doer muito, mas muito mesmo, o cotovelo de muitos torcedores por aí ao verem que o torcedor de outro time comemora vitórias também. há quem veja nisto algo louvável, o ato de torcer contra, de não querer jamais ver a alegria no outro pela vitória. por increça que parível, há quem ache isto louvável. assim como há quem acredite que seu time vá ganhar sempre, ou que nunca será rebaixado. há quem acredite mesmo em coelhinhos da páscoa futebolísticos.

eu prefiro comemorar muito quando meu time ganha. mas comemorar mesmo. comemorar comigo mesmo e para mim mesmo. fodam-se os outros e seus discursos invejosos e depreciadores. comemoro com a consciência de que naquele momento meu time é, ou foi, o melhor, e de que amanhã outro time vencerá. e depois poderá ser meu time novamente. e que não há problema nenhum em se sentir super tranquilo vendo que o cara ao seu lado está vivendo o momento dele de gritar de alegria é campeão.

ítalo.

4 comentários:

Cleber Soares disse...

E ai Italo, blz.
Esse negócio de nunca torcer para o o time rival parace ter a ver com aquela coisa de que homem não chora, meu pipi é maior que o seu, coisas desses tipos.
Entendo que a rivalidade é o que faz o futebol se manter como o esporte preferido do brasileiro e de muita gente mundo a fora, o problema é que essa rivalidade transpassa os limites do esporte.
eu gosto muito de uma frase do Rica Perrone(sãopaulino), "trabando com o esporte eu descobri que gosto muito mais do esporte do que do meu time, mesmo amando-o incondicionalmente". Acho que esta frase diz tudo.

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

Saulo disse...

A rivalidade faz parte do futebol e tem que ser saudável.

E o meu fogão tá bem apesar dos desfalques e que continue assim.

Ensaios e Garatujas disse...

Isso aí, ítalo!
Simplesmente ridículo essa rivalidade que o público nem sabe mais por que odeia o outro time.
Abraço!

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Grande Ítalo,

Lendo o post, acabei de ter excelente ideia...rsrs: criarei o DCA - Dor de Cotovelo Anônimos. Vai bombar!!!
Como tem torcedor mesquinho neste país, impressionante.
É como se torcer para um grande rival em determinada partida ou situação fosse deixar o camarada em algum tipo de desvantagem, ou menos torcedor do time dele, sei lá....

Saudações!!!