quinta-feira, 19 de agosto de 2010

a américa vermelha. de novo.


prestando minha homenagem aos colorados-merecidamente-bicampeões-da-américa,
entrevista com Caetano Lorenzetti, deste blog. que esteve novamente na final da liberta,
no beira-rio.
_ _ _ _ _ 

Pra que time você torce? E como começou essa paixão?

R: Meu clube é o Sport Club Internacional, e, como em grande parte dos torcedores, essa paixão foi herdada de pai para filho. Hoje, eu e ele assistimos e torcemos juntos em praticamente todos os jogos do colorado.

O que é torcer para o Internacional?

R: Pra mim, Internacional significa a união de todos os sentimentos que eu possa sentir. A intensidade de torcer para esse clube só pode ser sentida pra quem tem orgulho de ter o sangue colorado correndo nas veias.

E o que é torcer?

R: Torcer é não abandonar suas cores em hipótese alguma, honrar sua camisa seja em momentos trágicos ou de glória e ter orgulho de representar sua 'religião', a qual você é devoto eternamente.

Qual o jogo que não sai da sua memória?

R: Sem sombras de dúvidas a final da Libertadores 2006, quando o Inter se sagrou campeão da América derrotando o atual campeão do mundo da época, o São Paulo.

E uma derrota impossível de esquecer?

R: Felizmente, a derrota mais inesquecível acabou sendo benéfica, e aconteceu nas semifinais da libertadores deste ano, contra o São Paulo no Morumbi. Não tenho dúvidas que foi o jogo mais emocionante e nervoso que já assisti desde que acompanho o Inter.

Qual a melhor equipe que você viu jogar? (Aqui não diz respeito somente ao seu time. Podes citar qualquer equipe que tenhas acompanhado).

R: Em conteúdo de história futebolística, sou um mero iniciante, pois acompanho o futebol de perto há uns 6 anos. Coloco os galáticos do Real Madrid, com Beckham, Zidane e Ronaldo e o Barcelona 2005/2006 como os dois melhores times que vi jogar.

Quem foi ou é o maior jogador que você viu jogar?

R: É difícil escolher um ou dois, porém sou um grande fã de jogadores de finalização e por isso tenho duas grandes referências: Ronaldo e Romário. Foram fantásticos em arrancadas e finalizações. Mas nunca esquecerei de jogadores como Zidane e Ronadinho.

Já assistiu a jogos ao vivo nos estádios? Qual a emoção? Quer contar sobre eles?

R: Já assisti alguns sim. Acho espetacular a chance de estar perto dos jogadores e passar apoio para eles, é uma sensação deliciosa para amantes do futebol.
A maioria dos jogos que vi foi aqui no meu estado, no Paraná, porém com absoluta certeza o jogo mais intenso foi na final em 2006. Tinha 10 anos de idade, viajei 12 horas em uma excursão acompanhado de meu pai. Quando cheguei lá, o relógio marcava 18:00, o encarregado de trazer os ingressos não apareceu e tivemos que comprar ingressos de cambistas minutos antes de começar a final. Foi angustiante e caro, mas valeu a pena.

Pra você, contra quem é hoje a maior rivalidade do seu time? E por quê?

R: Particularmente, considero o clássico Gre-Nal a maior rivalidade do país, e isso faz do Grêmio um rival eterno do Inter. Porém, com a evolução do Inter a partir da presença de Fernando Carvalho, o São Paulo cruzou várias vezes o caminho do colorado em grandes competições, e criou-se aí, uma rivalidade interessante.

O que você costuma ler sobre esporte, sobre futebol, sobre seu time?

R: O futebol, assim como o Inter, é uma grande paixão. Desde pequeno, com uns 9 anos, acompanho debates esportivos, programas de esporte, sites com boas informações e blogs de comentaristas que me agradam.
Gosto muito de ler notícias e curiosidades sobre o mundo do esporte em geral.

Deixe uma frase de (d)efeito, aí...

R: "Mas isso também pode ser um sonho, e se for, não me acorde" - Luiz Fernando Veríssimo. Crônica 'Não Me Acorde.'
_ _ _ _ _ 
ítalo.

3 comentários:

Ensaios e Garatujas disse...

Que lindo é ver a América pintada de vermelho novamente, e apenas quatro anos após a primeira e heróica conquista. Provamos que a primeira não foi acaso, e acredito que cada Colorado está, de uma vez por todas, com a alma lavada.
"Segue a tua senda de vitórias, colorado das glórias, orgulho do Brasil!"

Caetano Lorenzetti disse...

Fala Ítalo! Ficou legal demais!
Quanto ao jogo no beira, vou dedicar um 'foto torcedor' para contar essa história!

Abraço.

Wilson Torres Nanini disse...

Ítalo,

ainda verto lágrimas tricolores paulistanas. Mas que meu time tenha sido eliminado pelo campeão é bastante alento.

Abraços!