quinta-feira, 29 de julho de 2010

dispensáveis

locutores e comentaristas de futebol pela televisão são totalmente dispensáveis. o telespectador - exceto quem é desprovido do sentido da visão - sabe acompanhar com seus próprios olhos o que acontece em campo, e sabe também, por increça que parível, construir suas próprias análises sobre o jogo e sobre os times. se estarão certas ou não, isso é problema de cada telespectador. e, além do mais, essa ideia de que existe uma análise correta para isto ou para aquilo já morreu faz tempo. que cada torcedor tenha a liberdade de ver e de analisar o jogo da forma que melhor lhe convier. o que de fato se torna dispensável é esse bando de engravatados falando abobrinhas durante noventa minutos. e até a turma da rádio tá um porre. assistir na tv sem volume com o rádio ligado já foi melhor, bem melhor. (bom, ao menos ouvir tanta abobrinha serve para dar risada e não levar nada a sério mesmo). por fim, então, que continuem lá os palhaços de plantão, alegrando as tardes e noites dos torcedores.

Nenhum comentário: