segunda-feira, 26 de julho de 2010

comemorando

hoje o ópio do povo completa um ano. no dia 26 de julho de 2009 o flamengo ganhava do santos na vila belmiro, o andrade estreiava no comando técnico do time que viria a ser campeão brasileiro, e o obina fazia três gols pelo palmeiras contra o corinthians. um ano depois, o fla acabou de perder pro muito bom time do inter e o obina... gente, cadê o obina?

mas o fato é que este despretensioso blog futebolístico completa seu primeiro ano de existência.

e, assim como fiz no um-sentir, lanço aqui a ideia de entrevistar gentes ligadas ao futebol. ou não. blogueiros, ou não. e essa ideia veio do blog do ricardo drago, com ótimas entrevistas com torcedores do país todo. e, começando esta série, entrevista com moni, já citada aqui no blog outras vezes, pela torcedora apaixonada que é. apaixonada pelo ato de torcer, acima de tudo. porque o futebol pede momentos extra-time, sim.

parabéns, ópio!
_ _ _ _ _
Entrevista com Moni

Pra que time você torce? E como começou essa paixão?

Moni: Botafogo, o Glorioso, como já te escrevi uma vez, desde 1º de dezembro de 88, quando o Fogão perdeu pro Vasco... A cena da gandula botafoguense aos prantos me conquistou. Uma criança me deu uma aula sobre amor...

O que é torcer para o Botafogo?

Moni: É estar com o coração na boca a cada partida. É estar disposta às surpresas mais incríveis, é ceder ao imprevisível... Não tem essa de ser favorito ou de estar em desvantagem. Qualquer coisa – qualquer coisa mesmo – pode acontecer, sempre.

E o que é torcer?

Moni: É se dedicar a um amor muitas vezes altruísta. Amar, sem ser, algumas vezes, correspondido. É estar ali pelo prazer de ver o jogo, desejando, claro, a vitória, mas que se não ocorrer, no máximo um tanto de tristeza, mas nada de rupturas.

Qual o jogo que não sai da sua memória?

Moni: Do Bota, especificamente, a conquista do carioca desse ano ainda pulsa de felicidade! =D Mas lembro também de um Bota 2x1 Ceará aqui, no Castelão, não lembro se em 2006 ou 2007, que eu tive que ir com meu primo pro meio da torcida do Ceará, engolindo seco os gritos de gol, sob pena de voltar a pé pra casa...rs. Mas vencemos. É o que conta.

E uma derrota impossível de esquecer?

Moni: 08 de junho de 2002. Pro Vasco. Bem no dia do meu aniversário. Num bar com TV, claro. Coisa mais sem graça.

Qual a melhor equipe que você viu jogar?

Moni: É muito difícil dizer isso porque eu não sei datar bem as coisas... Recentemente, apesar de ter torcido pela Espanha na final da copa, foi bonita a garra da Holanda até o último minuto. Coisa que o Brasil jamais faria, rendem-se fácil. Odeio esse papo de “instabilidade emocional... Mas sempre me impressionam os jogos dos times europeus, o jogo limpo, a sintonia. Adoro ver os confrontos Barcelona x Real Madrid.

Quem foi ou é o maior jogador que você viu jogar?

Moni: Eu poderia falar um monte de lindos mundo a fora e seu futebol impecável, mas fico com o baixinho Romário, pra mim o melhor jogador brasileiro de todos os tempos. Aquele cara que resolve, sem média, sem firula. Faz e pronto.

Já assistiu a jogos ao vivo nos estádios? Qual a emoção?

Moni: Sim, sempre! Até que enfim vou falar do meu Ferrão! Vou a quase todos os jogos do Ferroviário, meu time do coração aqui no Ceará, que está – riam, mas não gargalhem – na 4ª divisão. Mas é amor, sabe? É impagável estar ali e tem que ser na arquibancada. Já ganhei camarote e não fiquei nem 15 minutos lá. Tem que gritar, pular, xingar o juiz, falar palavrão. É uma verdadeira terapia. É exorcismo. E quando há vitória, é orgasmático!

Pra você, contra quem é hoje a maior rivalidade do seu time? E por quê?

Moni: Do Bota? Ele próprio é sempre seu maior adversário. Cai nas armadilhas que cria. Inventa quando é hora de praticar o bê-a-bá. Mas fora isso, pela potência, pela história e pela rivalidade, o Fla é sempre a pedra na chuteira...

Pra qual time você daria menção honrosa? Assim, um time que você admira por algum motivo qualquer?

Moni: Fluminense. Tenho uma simpatia gratuita além de ser o time do Chico Buarque...rs

E um time que você jogaria no lixo com todo o prazer?

Moni: O Curíntia. Não suporto e pronto. Nossos orixás não se batem. Ese quiser fora daqui também, joga a Argentina e o Maradona no mesmo buraco. #prontofalei (ai como é bom).

O que você costuma ler sobre esporte, sobre futebol, sobre seu time?

Moni: Acompanho o “Ópio do Povo”, pra ver o que diz o Ita...rs. Dou meus pitacos aqui e acolá. Mas além disso, vejo os canais de esporte na internet, acompanho a tabela dos campeonatos, mas não faço torcidas matemáticas. Quando não é jogo do Bota, vou pela simpatia mesmo. Vejo o portal do Bota sempre, sempre, quando tem um jornal dando sopa, leio também. Pelo menos comigo não cola essa de que não dá pra falar de futebol com mulher ;)
_ _ _ _ _ 
ítalo.

9 comentários:

Aninha Kita disse...

Demais demais! \o/

Parabéns pelo 1 aninho! Como aniversário de criança: são os expectadores que curtem mais que o aniversariante! rs

Adorei a entrevista com a Moni! *-*
Além de poetiza de primeira, torcedora de corpo e alma! Acho lindo isso! Futebol devia ser sentido sempre assim, com emoção, com amor... E não esse mata-mata de torcidas!

Beijos de uma vascaína (adorei sobre as vitórias do vasco sobre o botafogo, embora a primeira ali eu nem fosse nascida, rs)à botafoguense e ao flamenguista.
Ana

Caetano Lorenzetti disse...

Fala Ítalo!

Parabéns pelo aniversário do blog, é difícil ver isso!

Como você sabe, sou colorado fanático, e pra não passar em branco tenho que dar uma pagadinha.. haha

Enfim, estou a disposição caso queira fazer a entrevista!

abç.

http://analisefc.blogspot.com/

Curt Nees, pensador e, nas horas vagas, publicitário. disse...

Meu caro Ítalo (DelCima), "parabéns pro teu blog... nesta data querida... muitas felicidades... muitos outros anos de vida" é o que desejo - e sei que acontecerá. Saudações RUBRO-NEGRAS !!!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

muitas felicidades nesta data querida, muitos anos de vida...nesta data querida.
a entrevista foi legal, gostei da sintonia entre perguntas e respostas

Camila disse...

Parabéns!! (:

Um ano de belas, tristes, eufóricas, e sinceras palavras...
nós leitores e 'metidos' agradecemos!

quanto a entrevista: que beleza! é sempre bom ver como a magia do futebol contagia as pessoas..

abraço e SRN!!

Luiz Fernando VÉTERE disse...

Olá Ítalo,

Indiquei seu Blog ao Prêmio Blog de Ouro.

Confira lá no FuteB.R.O.N.C.A.! mais informações.

Saudações e parabéns pelo aniversário.

http://futebronca.blogspot.com

Franccesco disse...

Show de bola.
Parabéns mano...

Eduardo disse...

Parabéns, Itá!
O Blog é muito bom.

Ah, o Obina jogou ontem pelo Atlético (MG) e marcou gol, contra o time sub-20 de Venda Nova... Timaço...

disse...

olá... muito bom o seu blog.

Já estou te seguindo.

http:tocaparamim.blogspot.com


Beijos