sexta-feira, 4 de junho de 2010

opinião

fuçando do jeito que fuço em blogs por aí, vezemquando é possível achar coisa boa, sim, muito boa. sendo de futebol, é mais raro, tamanha a passionalidade - consequentemente, a burrice e a falta de respeito - que toma conta dos torcedores-escritores-blogueiros. então, quando a gente acha coisa boa, realmente boa e sensata e educada, a gente tem que divulgar, sabem, para que outro mais tantos leitores-blogueiros possam encontrar alento nesse mundo solto virtual.
_ _ _ _ _
"LOS HERMANOS

A imprensa mundial é mesmo imprevisível. Após Lionel Messi declarar que "jogador por jogador, não tem seleção melhor que a nossa", choveram críticas ao astro argentino. De falta de humildade ao salto alto, inclusive reprovações vindas do Brasil.

Então deixa eu ver se entendi: queriam que Messi dissimulasse, desconversasse e transferisse seu otimismo, sua confiança e - mais que tudo isso - a sua opinião? Para que? Para, no dia seguinte, publicarem que Lionel Messi fugiu da raia, transferiru a responsabilidade para outras seleções ou simplesmente foi "político" em suas afirmações?

Já está na hora de pararmos com essa bobagem. Opinião é como mãe, cada um tem a sua! Enjoa esta tática da imprensa de fazer notícia em cima de qualquer declaração. A globalização elegeu a notícia pela notícia como titular, levando para o banco de reservas a notícia pela informação. E, pelo andar da carruagem, para nunca mais sair de lá.

Se a Argentina vai ganhar o mundial é outro papo, mas, convenhamos, Messi está coberto de razão! Ou alguém enumera em alguma outra seleção individualidades tão valiosas quanto Tevez, Higuaín, Milito, Aguero, Di Maria e o próprio Messi?"

_ _ _ _ _
ítalo.

Um comentário:

Moni. disse...

Não existe aliado maior da política do que a informação. E quando falo de política, falo de qualquer política, como a ação, o movimento em nome de algum interesse.

Assim, estão os meios de comunicação inevitavel e umbilicalmente ligados à opinião que se interessa construir.

Isso cria um enorme problema pedagógico, porque não basta mais apenas ler, mas saber ler e o que tirar disso. Filtrar a informação e construir o pensamento crítico e isento, ou estaremos fadados ao senso comum.

E depois dessa belíssima declaração, digna de ser publicada em revista científica sobre mídia e manipulação pelo grande capital, vale registrar: quero que os hermanos se danem!!!

kkkkkk