quinta-feira, 4 de março de 2010

seleção, copa, ronaldinho e suas inutilidades

noves fora o jogo da seleção contra a irlanda (mais um amistoso chato de se assistir, que pouco ou nada valia), as atenções estão voltadas para o grupo que será fechado e levado à copa pelo técnico dunga. e, mais especificamente, a atenção está em apenas um assunto, ou apenas um nome: ronaldinho, o gaúcho.
de um lado, a imprensa e sua especialidade: aumentar os fatos e contribuir para a falta de memória da população. de outro lado, a comissão técnica da seleção e todo o trabalho feito desde 2007.
ronaldinho, de fato, tem jogado bem neste começo de ano. em alguns poucos jogos do final do ano passado, o jogador também roubou a cena com atuações empolgantes. e este ano tais atuações têm se repetido com certa frequência.
acontece que este mesmo jogador que agora “come” a bola em campo, nos últimos três anos esteve apagadíssimo. suas atuações limitavam-se a toques de bola de lado, curtos. nenhum drible, nenhuma cobrança de falta, nenhum lançamento, muito menos um gol. e agora, há poucos meses da copa do mundo – e da convocação oficial da seleção brasileira –, eis que o “gênio da bola” (como é tolamente tratado por ufanistas da imprensa) resolve jogar alguma coisa e ajudar o seu time, o milam, a não deixar a inter de milão de distanciar na liderança do campeonato italiano.
pois bastaram três jogos em que fez gol, driblou e tudo o mais que sabe fazer, para que a cobrança em cima do técnico dunga não parasse mais. e é aí que se reside a incoerência desse clamor todo pelo atleta.
ao assumir a seleção, dunga fez uma série de testes. diversos jogadores em diversas posições. inclusive ronaldinho foi convocado algumas vezes, esteve em campo, mas nada acrescentou. e, a partir do ano passado, dunga mais ou menos fechou grande parte do grupo que pretende levar à copa. a seleção, com aquele grupo, conquistou várias vitórias seguidas, perdendo apenas um jogo, para a bolívia, em la paz, pelas eliminatórias. até aí estava tudo muito bem, tudo muito ótimo.
pois justamente agora que a seleção tem um time (facilmente é possível aos torcedores nacionais escalar os “onze” do técnico dunga, com exceção da dúvida cruel na lateral-esquerda, posição que vários jogadores assumiram, mas que nenhum conseguiu garantir com boas atuações). pois então, agora que o time está praticamente formado (inclusive os jogadores reservas), e agora que a seleção encorpou um estilo de jogo e obteve resultados muito expressivos, surgem críticas ao treinador e à comissão técnica pela simples e óbvia não convocação de ronaldinho.
nunca vi exemplo mais gritante de falta de memória da imprensa e da população brasileira. jogadores que deram conta do recado são “escalados” para dar lugar a ronaldinho. o ramirez que arrebentava no cruzeiro, que era clamor nacional para a seleção, agora não presta mais. elano e júlio batista, que já garantiram títulos e vitórias à seleção, nesse histórico recente, agora não servem mais. ou seja, é como se qualquer um ali fosse trocável para que o “intocável” ronaldinho seja chamado ao grupo.
ronaldinho teve suas chances, e não as aproveitou. enquanto isso, enquanto o cabeludo esquecia de jogar bola, outros devidamente tomaram seu lugar na seleção, e souberam manter-se ali. portanto, nada mais natural do que a manutenção do grupo formado até agora (o que nos permite criticar a convocação repentina de jogadores como grafite e carlos eduardo para este amistoso contra a irlanda. mas acredito que foi apenas uma convocação-tapa-buraco. não creio que esses dois jogadores vão à copa, não).
concordo com o argumento de que falta um reserva para o kaká. não um reserva que jogue como o kaká, pois isto nem ronaldinho consegue. mas alguém que faça a função do kaká de modo eficiente. mas a posição e o jeito de jogar de ronaldinho não são nada parecidos com a posição e o jeito de jogar do kaká. e acho a maior palhaça essa história de “novo quarteto”, com ronaldinho, kaká, robinho e luís fabiano (sim, adriano tem que ser reserva do fabuloso, pelo momento incrível, no clube e na seleção, que o atacante do sevilla vive).
copa do mundo é momento, certo. mas formação de grupo para a copa não é simplesmente momento. é todo um trabalho a longo prazo, que o técnico dunga mostrou saber fazer até esse momento, conquistando resultados de muita expressão. finalizando essa meio que inútil conversa. não creio que ronaldinho será chamado para a copa. e não acho isso o fim do mundo, não. e já apresentei meu ponto de vista para isto. mas, caso seja chamado, ok, alguma coisa de bom poderá fazer pelo país. quem sabe? se for, vai para ser banco. um jogador reserva respeitável, sem dúvida. porém, se resolver jogar como tem jogado. se for o sonâmbulo que foi nos últimos três anos, de nada adiantará. e ele é bem capaz das duas coisas. até mesmo num jogo só ele consegue brilhar e se apagar.
_____
ítalo.

Um comentário:

G. F. Busnardo (Gui) disse...

Quanto a questão Ronaldinho, prefiro não comentar. Sempre gostei do futebol dele, apesar de nos últmios anos não ter jogado nada. Então, só vou esperar para ver o quê vai dar. Só espero que o Robinho não vá para a Copa. Ha muito tempo não está numa fase boa e acredito que Nilmar ou Pato fariam melhor seu papel.