segunda-feira, 3 de agosto de 2009

fechem a janela



gosto muito de dois cronistas esportivos, em especial. são o lédio carmona e o emerson golçaves. escrevem com clareza e conhecimento, e aprofundam seus pontos de vista. não emitem opinião só por emitir. há critérios delineados no que dizem, e no como dizem.
e o emerson gonçalves, no último texto que escreveu, levantou uma bola interessante (leia) ao explanar sobre o comentário feito pelo presidente da república, lula, de que o calendário do futebol brasileiro precisa se adequar ao calendário do futebol mundial, uma vez que a cada ano a história se repete: perdemos nossos melhores jogadores (alguns nem tanto, é verdade) para o futebol do mundo todo (inclusive times, pasmem!, da turquia, das arábias, dos “quistão da vida”).
como escreveu o emerson, “até o presidente da república já enxergou que é preciso mudar o calendário”. será que ninguém mais enxerga isso? sim, enxergam. enxergam os comentaristas esportivos, como ele, emerson. mas estes não têm poder nenhum de mudar nada. apenas emitem opiniões. ou seja, quem pode mesmo mudar alguma coisa (alô, cbf!), não se mexe. seja por não ver o que há para ser visto, seja por interesses obscuros que fogem à nossa vã razão, ou seja por incompetência mesmo.
o fato é que tem se tornado ridicularmente chato acompanhar um campeonato por pontos corridos em que os times alteram mais seus jogadores do que os times de empresas em campeonatos citadinos! não dá mais para manter os estaduais enganatórios no calendário. é preciso se adequar ao futebol que acontece no mundo todo. é preciso ir além do medíocre pensamento tupiniquim de que “o futebol nosso é o melhor do mundo e por isso não precisamos nos adequar a nada”. nossos jogadores podem ser, de fato, os melhores do mundo. mas onde eles jogam mesmo? ah, tá certo, o dinheiro dos times de fora é maior e mais poderoso do que o nosso. mas uma coisa não justifica a outra. não se discute que os clubes do exterior têm mais dinheiro (não se sabe de onde, mas aparentam ter), e nem que não mais levarão nossas promessas. o que se discute é um time ser desmanchado no meio do campeonato mais importante do país (basta ver os exemplos do flamengo do ano passado e do corinthians desse ano).
por exemplo, na europa, este ano, os clubes estão “trocando jogadores”. eto’o (que é melhor do que o obina) foi para a inter, e ibrahimovic para a inter de milão. kaká e cristiano ronaldo e benzema para o real madrid, e assim outras transações. mas estes clubes começarão e terminarão seus campeonatos com um mesmo time, ou com uma perda ou outra, só. mas não de um time inteiro, como é o caso do corinthians deste ano (e, possivelmente, de mais times, pois a janela só fecha daqui há um mês).
mudanças fazem-se necessárias. ou continuaremos escravos do futebol mundial. e ainda achando que o nosso campeonato é o melhor do mundo...

ítalo.

Um comentário:

Í.ta** disse...

uma luz:

o presidente da cbf, ricardo teixeira, acenou com a possibilidade de se abrir o debate para adequar o calendário do futebol brasileiro ao futebol mundial.

é uma miragem, só pode!

tomara que eu não tenha lido errado. nem que esteja sonhando.

que assim seja.

aqui: http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1255405-9825,00-RICARDO+TEIXEIRA+ADMITE+ADAPTAR+CALENDARIO+BRASILEIRO+AO+EUROPEU.html